A Mãe Espiritual e a Reparação ao Coração de Jesus

Imagem de Jesus Cristo com o Sagrado Coração, simbolizando a devoção ensinada a Santa Margarida Maria Alacoque, destacando a importância da comunhão reparadora e a missão da mãe espiritual na reparação do Coração de Jesus.

Quando o próprio Jesus ensinou à Santa Margarida Maria Alacoque a devoção ao Seu Sagrado Coração, pediu a comunhão reparadora nas primeiras sextas-feiras do mês e na festa de seu Sagrado Coração. Prometeu, ainda, a graça da perseverança final aos que cumprissem essa devoção por nove meses consecutivos. Mas em que consiste a comunhão reparadora e como a mãe espiritual dos sacerdotes pode realizá-la?

O Que é a Comunhão Reparadora?

A reparação é um ato de fé e confiança, nutrido pela oração e tornado eficaz pelo próprio Deus. Ao comungarmos, precisamos, obviamente, estar em estado de graça. Recomenda-se, inclusive, fazer confissão antes da primeira sexta-feira do mês. E devemos receber o Santíssimo Sacramento com muita reverência, acolhendo-o com todo o amor que tivermos, para, em seguida, elevar nossa oração ao Pai e oferecer o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade do divino Filho, em reparação pelos pecados cometidos no mundo inteiro.

Visão de Santa Margarida Maria Alacoque diante de Jesus Cristo com o Sagrado Coração, representando a revelação da devoção e a importância da comunhão reparadora.

As Feridas no Coração de Jesus

Jesus revela que as maiores feridas em seu Coração são por causa das transgressões, indiferenças, irreverências e ofensas cometidas pelas almas consagradas. O desvio de um sacerdote, portanto, torna ainda mais dolorido o Coração chagado de Nosso Senhor.

Podemos pensar: “mas como eu, também pecadora, posso fazer alguma coisa para aliviar os sofrimentos de Jesus?”

O Exemplo da Via-Sacra

A contemplação da imagem da quarta estação da via-sacra nos ajuda a compreender um pouco esse mistério. Quem já viu o filme “Paixão de Cristo” deve se lembrar da cena em que a Virgem Maria encontra Jesus carregando a cruz rumo ao Calvário: as imagens são intercaladas com cenas da infância de Jesus, quando a mãe socorre o filho que caiu. São representações belíssimas de como o socorro materno tem o poder de, mesmo sem curar o machucado, prover alívio à dor. Quem é mãe sabe como é eficaz “um beijinho para sarar” quando o filho é pequeno. As lágrimas cessam e o consolo vem.

A Comunhão Reparadora na Prática

É portanto, com a consciência de nossa pequenez, mas inflamadas de amor e do instinto maternal de cuidar que devemos realizar a comunhão reparadora em honra ao Sagrado Coração de Jesus. Nosso gesto deve vir acompanhado de uma oração reparadora, que demonstre a Jesus o nosso amor por Ele e o nosso desejo de que nenhum tipo de desprezo seja a Ele direcionado, especialmente pelos sacerdotes. Deve vir acompanhada também de uma vida reparadora: a mãe espiritual deve sempre imolar-se, unindo e oferecendo seus sofrimentos e esforços cotidianos à Cruz de Cristo.


Recursos do Devocionário da Maternidade Espiritual

O Devocionário da Maternidade Espiritual pela Santificação dos Sacerdotes traz alguns textos que podem ajudar na vivência da comunhão reparadora com maior amor, devoção e compreensão:

  • p. 74 – Uma excelente oração para antes da missa, ajudando a preparar-nos para a comunhão.
  • p. 178 – Novena pela santificação dos sacerdotes em preparação à Solenidade do Sagrado Coração.
  • p. 253 – Explicação sobre a devoção das nove primeiras sextas-feiras em honra ao Sagrado Coração de Jesus.
  • p. 262 – Ladainha do Sagrado Coração de Jesus.
  • p. 212 – Revelações de Jesus a Santa Catarina de Sena, que ajudam a compreender melhor o quanto os pecados dos sacerdotes ferem o Coração de Jesus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *